Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize a sua experiência na Investing.com. Poupe até 40% Subscreva Agora

Músico Gregory Hutchinson visita Angola num regresso às origens

Economia 03.06.2022 16:10
Guardado. Veja Artigos Guardados.
Este artigo já foi guardado em Artigos Guardados
 
Músico Gregory Hutchinson visita Angola num regresso às origens

Luanda celebra em breve 450 anos de história. Nas vésperas do aniversário, o músico de jazz Gregory Hutchinson visitou a histórica capital angolana, onde foi confrontado com o caminho percorridos pelos seus antepassados, na construção de uma identidade. 

Num dos muitos espaços culturais de Luanda, o baterista americano, que tocou com músicos como Betty Carter, Wynton Marsalis, Joe Henderson e John Scofield, viveu uma espécie de regresso a casa. às origens, para dar um concerto numa Luanda que desconhecia.

Um passado de escravatura e riqueza culturalAntes da chegada dos portugueses, em 1575, Luanda era um entreposto comercial entre os reinos do Congo e do Ndongo. 

Cinco séculos depois, a cidade está a redescobrir-se, confrontando e abraçando o passado histórico, e espera estabelecer-se como uma das cidades históricas de todo o continente africano, especialmente para a diáspora global angolana.

Este é o início de uma viagem para mim. Sinto-me esbofeteado pela realidade

Gregory Hutchinson Músico

Ao longo de séculos, milhões de pessoas no atual território de Angola foram enviados como escravos para as Américas, cunhando uma história de resistência contra os colonizadores, que hoje vive um capítulo de renovação na capital angolana.

"Para mim, tem sido fantástico vir aqui e ser esclarecido, andar por aí e conhecer diferentes pontos turísticos, vir aqui para os ver. Isto faz-nos despertar e ver que há muito mais a aprender”, conta Gregory.

O músico refere-se ao Museu Nacional da Escravatura, onde estão expostos artefactos de um comércio brutal a que inúmeras vítimas foram sujeitas, como, por exemplo, as correntes usadas para prender os escravos à medida que eram levados para os navios.

"Este é o início de uma viagem para mim. Sinto-me esbofeteado pela realidade e agora vou saber mais sobre o assunto".

Angola também contribuiu para a construção da nação americana. A gastronomia, a língua, as danças, o próprio blues, o jazz são ritmos africanos

Carlos Bumba Fundador da TAC Tour Angola

A ajudá-lo neste aprofundamento da história está Carlos Bumba, fundador da TAC Tour Angola.

Numa visita guiada pelas ruas da capital angolana, apresenta "uma Luanda que tem o testemunho de séculos sobre o tráfico de escravos, sobre a exploração, a deportação de pessoas para o outro lado do Atlântico".

"Esta Luanda tem vestígios, tem sinais, tem provas, tem marcos de onde passavam os escravos, de onde eram acorrentados os escravos, onde eram armazenados os escravos”, conta o guia.

A herança histórica perdurou até aos dias de hoje e vive no ADN de pessoas como o lendário Gregory Hutchinson.

“Isto dá a entender que Angola também contribuiu para a construção da nação americana. A gastronomia, a língua, as danças, o próprio blues, o jazz são ritmos africanos”, acrescenta Carlos Bumba. 

Rainha Ginga, a defensora da identidade e autodeterminaçãoA luta pela afirmação contra os colonizadores portugueses foi liderada pela rainha mais famosa de Angola.

Rainha Njinga, Museu Nacional da Escravatura, Angola EURONEWS / EXPLORE ANGOLA

Há precisamente 400 anos, em 1622, a rainha Njinga visitava Luanda pela primeira vez. O irmão, então Rei de Ndongo, que hoje é Angola, enviou-a, ainda princesa, para negociar a escravatura com o governador da Coroa portuguesa. Njinga passaria o resto da vida a resistir aos colonizadores.

Quatro séculos depois, Paulo Furtado, arquiteto e administrador do distrito de Ingombota, em Luanda, revela como a cidade está a tornar a Rua da Rainha Ginga numa atração turística, após a renovação da orla marítima.

“Nós temos a baia, é um bocado desse espelho da baía que nos também queremos trazer para aqui, que as pessoas possam caminhar, usufruir. Eu penso que com esse projeto nós poderemos alcançar essa meta de trazer de volta as pessoas à cidade.”

Músico Gregory Hutchinson visita Angola num regresso às origens
 

Artigos Relacionados

Uma residência de estudantes alimentada a hidrogénio
Uma residência de estudantes alimentada a hidrogénio Por Euronews PT - 22.09.2022

A crise energética e as alterações climáticas estão a pressionar a Comunidade Europeia para encontrar soluções para alcançar os objectivos de descarbonização até 2030. A...

Adicione um comentário

Diretrizes para Comentários

Encorajamos o uso de comentários como forma de interagir com os nossos usuários, compartilhar a sua perspetiva e fazer perguntas. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado no tema. Apenas coloque conteúdo relativo ao tópico.
  • Seja respeitoso. Até as opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
Também publique em :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar Bloqueio

Quer mesmo bloquear %USER_NAME%?

Se o fizer, não poderá consultar as mensagens de %USER_NAME% e vice versa em Investing.com.

Adicionou %USER_NAME% com sucesso à sua Lista de Bloqueios

Uma vez que acabou de desbloquear esta pessoa, deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Registe-se com o Google
ou
Registe-se com email