💼 Proteja o seu portefólio com as ações escolhidas por IA da InvestingPro - Poupe AGORA até 50% OBTER OFERTA

NOVA 1-Galp investe na energia 'verde' para criar valor

Publicado 18.02.2020, 09:25
© Reuters.  NOVA 1-Galp investe na energia 'verde' para criar valor
BP
-
SHEL
-
TTEF
-
GALP
-
ACS
-
000554
-

(Altera título, acrescenta informação)

Por Sergio Goncalves e Catarina Demony

LISBOA, 17 Fev (Reuters) - A 'oil & gas' portuguesa Galp Energia GALP.LS vai abrir uma nova via de crescimento nas energias renováveis, visando atingir 10 gigawatts (GW) de capacidade instalada em 2030 com o foco na 'solarenga' Ibéria e em outras geografias, anunciou a empresa.

A empresa, que em Janeiro comprou o maior operador ibérico de projectos solar em desenvolvimento e construção à espanhola ACS ACS.MC por 2.200 milhões de euros (ME), prevê atingir uma capacidade de 3,3 GW em Espanha e Portugal em 2023, que gerarão retornos superiores a 10%.

Numa apresentação no Capital Markets Day, explicou que a transição energética para uma empresa mais verde - em novos negócios de renováveis e projecto de gás em Moçambique - vai absorver mais de 40% do seu 'capex' a partir de 2020, que se situará entre 1.000 e 1.200 milhões de euros (ME) ao ano.

As renováveis e os novos negócios representarão entre 10% e 15% do capex.

"(A Galp) visa reduzir a sua pegada de carbono ... construir um negócio de renováveis competitivo, beneficiando da integração da cadeia de valor...com investimentos equilibrados a suportar a criação de valor de longo prazo", referiu a empresa.

Apesar de ter uma dimensão muito menor do que empresas de petróleo como a Royal Dutch Shell RDSa.L , a BP BP.L , a Total TOTF.PA e Exxon XOM.N , a Galp é a maior 'oil & gas' em Portugal, onde distribui gás e vende gasolina nas suas estações de serviço, e tem uma valiosa presença internacional.

Tradicionalmente uma refinaria de petróleo, a Galp atraiu interesse dos investidores devido às suas perspectivas de crescimento na produção de petróleo e gás devido a participações em projectos no Brasil, Angola e Moçambique e a chinesa Sinopec 000554.SZ tem 30% dos seus activos brasileiros.

LUCRO SOBE

A Galp anunciou que o seu lucro líquido ajustado RCA teve uma subida homóloga de 44% para 157 milhões de euros (ME) no quarto trimestre de 2019, suportado pela performance operacional da exploração & produção de petróleo, apesar da queda de 8% nos preços do petróleo.

O EBITDA ajustado - earnings before interest, taxes, depreciation and amortization - cresceu 32% para 653 ME entre Outubro de Dezembro de 2019. O EBITDA ajustado da exploração & produção subiu 47% para 500 ME e o de gas & power aumentou 91% para 48 ME, enquanto o da refinação & distribuição caiu 17% para 99 ME.

Os números são ajustados para corrigir os efeitos de stock e eventos não-recorrentes (RCA).

"O desempenho financeiro robusto foi suportado pelos resultados de upstream e downstream, e apesar do contexto de refinação desafiante", disse a Galp em comunicado.

No quarto trimestre de 2019, o Cash Flow From Operations (CFFO) situou-se em 446 ME e o Free Cash Flow em 229 ME.

A produção média working interest (WI) foi de 136,9 mil barris por dia, um aumento homólogo de 21%. Tal foi "suportado pelo ramp-up das FPSOs #8 e #9 localizadas em Lula, o início da produção da unidade alocada à área de Berbigão/Sururu durante o período, bem como pela maior contribuição do projeto Kaombo no bloco 32, em Angola".

O investimento atingiu os 856 ME no quarto trimestre, com o E&P a representar 70% e o restante maioritariamente focados nas atividades de manutenção e melhoria da eficiência energética das refinarias, assim como na renovação da rede de distribuição.

Nas suas novas metas, a Galp vê o CFFO do grupo a passar os 3.000 ME em 2025 contra 1.900 ME em 2019, enquanto o CFFO do 'upstream' ultrapassará os 2.000 ME.

(Por Sérgio Gonçalves e Catarina Demony; Editado por Patrícia Vicente Rua)

Últimos comentários

Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.