Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize a sua experiência na Investing.com. Poupe até 40% Mais detalhes

Será que a Amazon e o Alibaba vão dominar tudo?

pt.investing.com/analysis/sera-que-a-amazon-e-o-alibaba-vao-dominar-tudo-200432345
Será que a Amazon e o Alibaba vão dominar tudo?
Por Frederico Carvalho   |  21.02.2021 16:06
Guardado. Veja Artigos Guardados.
Este artigo já foi guardado em Artigos Guardados
 

Geralmente, todos os negócios pretendem adquirir uma carteira de clientes e vender os seus produtos/serviços, aproveitando o ambiente online. Este fenómeno teve uma aceleração (como é de conhecimento geral) durante a pandemia. 

Sucintamente, tendo em mente a área do e-commerce, existem dois grandes caminhos para as empresas venderem online: ter um ativo digital próprio; ou ligar-se a uma «central elétrica» online, como a Amazon (NASDAQ:AMZN). Ambos têm desvantagens.

Antes de apresentar os meus argumentos, é importante referir que o comércio eletrónico cresceu 27,5% em 2020 e é expectável que este ano tenha um crescimento de 21,0%. Números espantosos.

A eMarketer prevê que 52,1% das vendas a retalho na China sejam do comércio eletrónico, em 2021, em comparação com 44,8% no ano anterior.

Uma loja de queijos regional ou de brinquedos local podem criar o seu próprio website para comercializar o seu produto. Para tal, é necessário investir tempo e dinheiro, para ganhar notoriedade, tráfego e competências para operar um novo canal, com várias exigências.

A alternativa seria aproveitar as lojas online já estabelecidas, com potenciais clientes. Utilizar essas plataformas facilita o processo de expedição dos produtos em troca ficam com uma comissão. No entanto, existem algumas das desvantagens para os negócios locais, podendo perder o controlo e clientes menos fidelizados perante uma agressiva concorrência, dada a oferta variada que estas plataformas multiproduto disponibilizam.

É de realçar que existem milhares de empresas tecnológicas com propostas comerciais atrativas.

Em diferentes graus, todas estas empresas tentam fazer a ponte entre a abordagem «faça você mesmo» em comparação com empresas online que já têm audiência, consideradas como vastos centros comerciais na Internet, como a Amazon, Alibaba (NYSE:BABA), Dott, entre outros.

Facebook (NASDAQ:FB) e as suas aplicações Instagram e WhatsApp apresentam soluções simples para que qualquer micro/pequena empresa possa utilizar o seu software na gestão da sua audiência sem perderem independência.

A Square (NYSE:SQ) e a WeChat na China apresentam uma premissa semelhante. 

Talvez a mais interessante seja a Shopify (NYSE:SHOP)O seu software tem 1,7 milhões de empresas com lojas online, e cresce a passos largos durante a pandemia.

Impulsionada por legiões de consumidores, a plataforma canadiana de e-commerce registou um crescimento impressionante a semana passada, com as receitas anuais a aumentarem 86% para 2,93 mil milhões de dólares ao longo de 2020.

O volume bruto de mercadorias para o quarto trimestre foi de 41,1 mil milhões de dólares, o dobro em comparação com o mesmo trimestre de 2019.

Por uma taxa mensal e uma comissão relativamente pequena sobre as vendas, as empresas podem usar Shopify para criar um website e uma web-app, permitindo mostrar as imagens dos seus produtos, ligar-se aos seus sistemas de inventário e tratar dos pagamentos online.

A semana passada, foi noticiado que a Amazon comprou uma empresa semelhante à Shopify, chamada Selz. 

O exemplo da China no futuro do e-commerce 

Pela primeira vez na história, a China terá a maior parte das vendas a retalho através de e-commerce: 52,9%.

vendas a retalho na china
vendas a retalho na china

Colocando esta conquista em perspetiva, o sucesso do comércio eletrónico da China é inigualável em todo o mundo, já que a segunda maior percentagem do total de vendas a retalho em e-commerce é da Coreia do Sul, com projeção para transacionar 28,9% das suas vendas online, este ano. 

Nos EUA, esse valor será de apenas 15%, e a média dos países da Europa Ocidental será de 12,8%.

É importante compreender que as maiores rondas de financiamento de tecnologia em 2020 ocorreram sobretudo na China. De acordo com a GlobalData, das cinco maiores empresas privadas de tecnologia do mundo, quatro são empresas chinesas.

Os dados mostram como as empresas chinesas em fase final de arranque angariaram milhares de milhões de dólares de investidores internacionais e nacionais, durante a recuperação do país perante a pandemia do coronavírus e o crescimento no mercado global de ações.

A China há muito que lidera o mercado em números agregados de vendas de comércio eletrónico e a quota do e-commerce no total das vendas a retalho. 

Em 2018, essa quota era de apenas 29,2%, valor relativamente próximo da quota do comércio eletrónico na Coreia do Sul e no Reino Unido este ano.

As compras nos supermercados online aumentaram graças aos confinamentos, e esta preferência vai manter-se no longo prazo. Além disso, as pessoas vão continuar céticas durante muitos meses após o vírus ter deixado de ser um perigo generalizado, e esta hesitação em relação às atividades sociais ajudou e vai ajudar, a sustentar o impulso do e-commerce.

Em 2022, a eMarketer projeta que o comércio eletrónico irá crescer 11% e que a quota no total do comércio a retalho na China vai atingir 55,6%. 

A história da Internet mostra que o sucesso é maior para as empresas que reúnem um vasto número de pessoas, nomeadamente aquelas que possuem uma base de dados. E nisso o Alibaba e a Amazon não facilitam.

Será que a Amazon e o Alibaba vão dominar tudo?
 

Artigos Relacionados

Invest BTrader
Análise Técnica Eurostoxx50 (Update) Por Invest BTrader - 18.10.2021

Eurostoxx50 @ 4150O índice tem estado a consolidar suportado no fecho de quinta-feira, nos 4149. O MACD horário já inverteu em baixa, apontando para a quebra deste suporte de curto...

Será que a Amazon e o Alibaba vão dominar tudo?

Adicione um comentário

Diretrizes para Comentários

Encorajamos o uso de comentários como forma de interagir com os nossos usuários, compartilhar a sua perspetiva e fazer perguntas. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado no tema. Apenas coloque conteúdo relativo ao tópico.
  • Seja respeitoso. Até as opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
Também publique em :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar Bloqueio

Quer mesmo bloquear %USER_NAME%?

Se o fizer, não poderá consultar as mensagens de %USER_NAME% e vice versa em Investing.com.

Adicionou %USER_NAME% com sucesso à sua Lista de Bloqueios

Uma vez que acabou de desbloquear esta pessoa, deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registe-se com o Google
ou
Registe-se por email