🔥 Ações premium escolhidas por IA da InvestingPro Poupe agora até 50%OBTER OFERTA

A “contratação silenciosa” está a revolucionar o local de trabalho

Publicado 03.05.2024, 12:44
Atualizado 03.05.2024, 13:10
A “contratação silenciosa” está a revolucionar o local de trabalho
GOOGL
-
GOOG
-

No atual ambiente acelerado de negócios, manter um número constante de funcionários e, simultaneamente, investir no desenvolvimento profissional do pessoal existente tornou-se uma preocupação para muitas organizações.

Entrar em “contratação silenciosa” é um sinal dos tempos que permite aos empregadores colmatar lacunas de talento enquanto atingem ambos os objetivos.

A contratação silenciosa está a ganhar força como uma alternativa estratégica aos métodos tradicionais de recrutamento. Em vez de expandirem constantemente a força de trabalho através de contratações externas, as empresas estão cada vez mais a focar-se no aperfeiçoamento e reciclagem dos talentos bem debaixo dos seus narizes, para responder às necessidades de negócio em evolução.

Ao fazê-lo, não só mantêm um número de funcionários estável, mas também fomentam uma cultura de aprendizagem contínua e crescimento dentro da sua organização.

Ainda no ano passado, a Gartner listou as contratações silenciosas como uma das principais previsões da força de trabalho para 2023, sublinhando a sua crescente importância. Ao contrário de outras palavras de ordem, a contratação silenciosa aparece neste contexto para ficar e está perfeitamente posicionada para perturbar as estratégias convencionais de recrutamento.

Inteligência Artificial desempenha papel crítico

A lacuna de competências foi totalmente aberta, com a IA a desempenhar um papel crítico na sua expansão. A IA já não é apenas uma habilidade desejável; tornou-se indispensável para a aprendizagem e progressão na carreira, e é procurada pela maioria, senão por todas as equipas de contratação.

O ano passado revelou um aumento nas táticas de despedimento e recontratação, com inúmeras empresas — incluindo a Google (NASDAQ:GOOGL), TikTok e Grammarly — a anunciar demissões de pessoal, principalmente para acomodar a próxima fase de um talento qualificado em Iinteligência Artificial.

Estas ondas globais de demissões deixaram as empresas a enfrentar um desafio maior: equilibrar o número da força de trabalho enquanto ainda investem no crescimento das equipas.

A atualização de competências, vista como um investimento estratégico, oferece um caminho para as empresas não só resistirem à tempestade dos despedimentos, mas também para saírem mais fortes e mais competitivas a longo prazo.

View of an office showing the desks with supply chain, manufacturing engineering and Q&A staff in Richmond, CA, June 2018 Liz Hafalia/San Francisco Chronicle via AP

É aí que entra o upskilling. Em vez de encararem as demissões como a única solução para a otimização dos colaboradores, as equipas de gestão estão a reconhecer o imenso potencial que reside no seu conjunto de talentos existente.

O upskilling, visto como um investimento estratégico, oferece um caminho para as empresas não só resistirem à tempestade de demissões mas também emergirem mais fortes e competitivas a longo prazo.

Ao investir em iniciativas de upskilling, as empresas podem capacitar os seus colaboradores para adquirir novas competências, adaptar-se às tecnologias em evolução e assumir novos desafios.

Em vez de ver os funcionários como tendo conjuntos de habilidades fixas, as empresas podem desbloquear o potencial inexplorado dentro do seu backoffice.

Retreinar (e promover) para reter

A contratação silenciosa também incentiva uma cultura de aprendizagem e desenvolvimento contínuos dentro da força de trabalho, levando os funcionários a procurar e buscar proativamente oportunidades de crescimento profissional.

Isso é feito capacitando os talentos existentes, incentivando-os a explorar diferentes papéis e projetos dentro da empresa e investindo no seu desenvolvimento. Ao tomar estas medidas, as equipas de gestão podem mitigar a escassez de talentos, ao mesmo tempo que impulsionam a lealdade, a satisfação e a retenção dos funcionários.

Competências tangíveis nunca foram tão importantes. Na verdade, a nossa mais recente investigação revela que as empresas estão a integrar a aprendizagem intencional com competências essenciais como liderança, colaboração e pensamento analítico, com o objetivo de nutrir o crescimento profissional e cultivar uma cultura de equipa solidária.

No entanto, apenas 26% dos trabalhadores acreditam que o seu empregador os trata como um indivíduo inteiro, que pode oferecer contribuições únicas e um portfólio único de habilidades para a organização.

Para reter os melhores talentos, é importante que as organizações priorizem as oportunidades internas de crescimento de carreira, reduzindo a dependência geral de contratações externas e deixando de lado a mobilidade de carreira estagnada.

Na atual dinâmica de mudança do local de trabalho, é essencial uma abordagem estratégica à gestão de talentos. A contratação discreta, associada a iniciativas robustas de atualização de competências, oferece uma solução sustentável para colmatar o défice de competências e garantir o sucesso a longo prazo.

A commuter walks with his bike alongside a train at Paris' Saint Lazare, March 2009 AP Photo/Francois Mori

É certo que qualquer mudança pode suscitar sentimentos contraditórios entre os colaboradores, sejam eles grandes ou pequenos. Espera-se que alguns funcionários se sintam hesitantes em desviar-se do seu caminho atual.

No entanto, uma situação em que os funcionários sentem que têm oportunidades limitadas de progresso ou progressão dentro da sua organização atual pode parecer muito mais assustadora. Esta falta de movimento e crescimento na carreira pode levar rapidamente a sentimentos de estagnação, frustração e insatisfação entre os colaboradores.

Ao implementar programas e estratégias de formação à medida, a mudança para um ambiente mais oportunista deve parecer perfeita e livre de stress. Em vez de posicionar a requalificação ou o upskilling como uma obrigação, é crucial enquadrá-lo como uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional.

Os colaboradores devem ver isso como uma oportunidade para expandir o seu portefólio pessoal, adquirir novas competências e melhorar a sua comercialização num mercado de trabalho em constante evolução.

Investir no futuro

A contratação silenciosa e o upskilling vão além de apenas preencher lacunas imediatas de talentos; são passos cruciais para preparar a força de trabalho para o futuro.

Ao dar aos colaboradores oportunidades de adquirir novas competências e abraçar tecnologias emergentes, as organizações não só permanecem competitivas mas também criam um ambiente ideal para o crescimento da carreira.

Na dinâmica do local de trabalho em mutação de hoje, uma abordagem estratégica à gestão de talentos é essencial. A contratação silenciosa, aliada a iniciativas robustas de upskilling, oferece uma solução sustentável para colmatar a lacuna de competências e garantir o sucesso a longo prazo.

Quando as empresas priorizam o desenvolvimento interno de talentos e cultivam uma cultura de aprendizagem contínua, posicionam-se para responder às exigências do futuro e destacam-se num mercado cada vez mais competitivo.

As organizações devem ser capazes de olhar para os indivíduos e compreender não só as competências que têm hoje e o valor que podem trazer atualmente para o negócio, mas como podem e querem crescer, e como esse crescimento vai olhar para o futuro do negócio.

Construir uma empresa que prioriza o talento significa que, para atingir os objetivos de negócio, as organizações devem primeiro desbloquear o potencial do seu ativo mais valioso, as suas pessoas.

René Janssen é fundador e CEO da Lepaya, uma empresa de edtech sediada em Amesterdão.

Na Euronews, acreditamos que todas as opiniões são importantes. Contacte-nos em view@euronews.com para enviar pitches ou submissões e fazer parte da conversa.

Últimos comentários

Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.