Desbloqueie Dados Premium: Poupe até 50% na InvestingProOBTER OFERTA

Análise Semanal de Mercado BiG (AUDCAD, XAUUSD, Café US, XLF)

Publicado 02.07.2019, 18:57
Atualizado 09.07.2023, 11:32
EUR/USD
-
AUD/CAD
-
XAU/USD
-
GS
-
USD/BRL
-
GC
-

AUDCAD: Par regressa ao suporte respeitado desde 2015 e poderá ressaltar

No par AUDCAD, estão a ser negociadas duas commodity currencies: o dólar australiano versus o dólar canadiano. Com as tréguas acordadas entre os EUA e a China na reunião do G20, a China e os seus parceiros comerciais respiraram de alívio. Nesse sentido, o dólar australiano poderá evidenciar-se face a outras divisas.

A reunião da OPEP terminou hoje sem grandes novidades. As duas maiores potências, Rússia e Arábia Saudita, concordaram em prolongar os cortes na produção durante 6 a 9 meses, o que já era esperado pelo mercado. Com uma resistência importante nos $61, o crude está vulnerável a uma correcção, devido à ausência de desenvolvimentos. Caso se verifique uma desvalorização do petróleo, o CAD também desvalorizaria.

Referência técnica: Respeitando o suporte plurianual, preferimos um posicionamento ascendente. Uma vez que estamos a seguir uma abordagem de reversão à média (comprando um par que caiu muito nas últimas semanas), haverá maior convicção na entrada compradora caso o AUDCAD negoceie acima dos CAD 0,9200. No gráfico semanal – apresentado acima –, o estocástico lento está sobrevendido.

XAUUSD: Optimismo excessivo criado após cimeira dos G20 não ofusca o persistente abrandamento económico

No início das várias sessões de negociação de segunda-feira, os investidores manifestaram elevado entusiasmo com os importantes desenvolvimentos geopolíticos que ocorreram no fim-de-semana. Para além do simbolismo histórico de, pela primeira vez, um presidente norte-americano ter pisado solo norte-coreano, o principal destaque para os mercados foi o facto dos presidentes das duas maiores economias do mundo terem acordado retomar as negociações para alcançar um acordo comercial, estabelecendo um período de tréguas na escalada de taxação alfandegária até à sua concretização.

Em rigor, este resultado estava já amplamente descontado pelo mercado. Assim sendo, naturalmente, os índices accionistas e demais activos de risco acabaram por recuar durante o dia. Segunda-feira ficou igualmente marcada pela divulgação dos indicadores de actividade económica manufactureira PMI nas quatro maiores economias da Zona Euro, nos EUA, no Japão e na China. À excepção dos EUA e de França, o sector manufactureiro nos restantes países está em território de contracção, reflectindo o já irrefutável abrandamento económico global, extensamente discutido no nosso Outlook para o 3o trimestre enviado ontem. Neste contexto, identificamos potencial estrutural para a valorização de activos de refúgio.

Referência técnica: O abrandamento económico, o elevado risco geopolítico e, mais recentemente, a forte possibilidade de novos estímulos por parte dos principais bancos centrais com efeito baixista para as taxas de juro catapultaram o ouro para valores acima dos USD 1.400 por onça. Após uma pequena retracção até ao suporte dos 61,8% da projecção de Fibonacci, que coincide com a linha de tendência ascendente, acreditamos que este poderá ser um ponto interessante de entrada longa numa posição a médio prazo, com alicerce estrutural macroeconómico.

Café US: Linha de tendência descendente poderá manter o café pressionado

O café valoriza, desde meados de Maio, cerca de 23% devido a dois catalisadores primordiais. O primeiro é o avanço do real brasileiro contra o dólar, que no mesmo período, um mês e meio, valorizou 6% o que acabou por levar o café para níveis superiores. O segundo factor relaciona-se com a oferta de café que pode diminuir ligeiramente devido às temperaturas baixas que se têm feito sentir em alguns estados brasileiros produtores de café. Não obstante, este efeito já deverá estar descontado no preço actual, pelo que é provável uma correcção nos próximos dias.

Referência técnica: O café tem-se mantido pressionado, respeitando uma linha de tendência descendente que se estende desde 2017 e que foi testada novamente no dia de ontem, não conseguindo quebrar uma vez mais esta zona de preço. O próximo nível relevante para o café é o próximo suporte perto do valor dos $105.

XLF (Financial Select Sector SPDR Fund): Sector financeiro norte-americano impulsionado pela análise positiva da Fed

O índice da banca norte-americana mostrou força altista nos últimos dias. No dia 28 de Junho, o XLF disparou com um volume de quase 30 milhões de unidades acima da média diária depois da Reserva Federal ter publicado resultados favoráveis na análise de adequação do capital dos 18 maiores bancos, permitindo aos bancos aumentar o pagamento de dividendos e a recompra de acções próprias. A Goldman Sachs (NYSE:GS), por exemplo, anunciou que planeia aumentar o dividendo trimestral em cerca de 50%.

Em termos macroeconómicos, consideramos que esta valorização possa prevalecer por dois motivos: 1) o mercado está demasiado convicto de que a Reserva Federal corte taxas de juro este ano, atribuindo maior probabilidade a três vezes; 2) há optimismo crescente para a resolução da guerra comercial entre os EUA e a China, o que, a verificar-se, melhoraria o clima de negócios para os clientes dos bancos de investimento e favoreceria operações de fusão e aquisição, bem como entradas em bolsa.

Referência técnica: Ao quebrar um triângulo simétrico que durou cerca de 4 meses, o XLF poderá manter a tendência ascendente. A ruptura da linha de tendência descendente corrobora a visão positiva.

DISCLAIMER

Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários.

Últimos comentários

A carregar o próximo artigo...
Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.