Poupe 40%
Novo! 💥 Adira a ProPicks e veja a estratégia que superou o S&P 500 em + de 1,183% Poupe 40%

CÂMBIO-Dólar cai com apetite global por risco, mas desconfiança fiscal limita alívio

Publicado 15.04.2021, 21:32
Atualizado 15.04.2021, 21:36
© Reuters.

(Texto atualizado com mais informações)

Por José de Castro

SÃO PAULO, 15 Abr (Reuters) - O dólar caiu a uma mínima em uma semana nesta quinta-feira, na terceira queda seguida e ditada pela fraqueza da divisa norte-americana no mundo, diante do maior apetite global por risco.

O dólar à vista BRBY cedeu 0,75%, a 5,6276 reais na venda, menor patamar desde 8 de abril (5,5744 reais). A cotação passou o dia em baixa, oscilando de 5,6611 reais (-0,16%) a 5,5965 reais (-1,29%).

No exterior, o dólar caía 0,5% e 1,6% ante divisas de risco assim como real, enquanto Wall Street .DJI .SPX .IXIC cravou novos recordes e as commodities .TRCCRB renovaram máximas em um mês.

Investidores lá fora seguem animados com as perspectivas para a economia dos Estados Unidos, em meio a estímulos e aceleração da vacinação, com o otimismo reforçado por dados acima do esperado.

Ivo Chermont, sócio e economista-chefe da Quantitas, avalia que o clima favorável a risco no exterior tem ajudado o real a se valorizar nos últimos dias, mas ressalva que a moeda brasileira ainda perde contra pares emergentes, sinal de que o câmbio segue com melhora limitada devido a problemas locais.

O real perde 7,3% ante o peso mexicano BRLMXN=R em 2021, enquanto cai 10,9% frente ao rand sul-africano e recua até mesmo contra a lira turca BRLTRY=R (-0,4%), a moeda mais volátil entre as principais dos mercados emergentes.

"Acho que, no ponto atual, se o Brasil fizer o dever de casa, o real ainda fica meio de lado", disse Ivo Chermont, sócio e economista-chefe da Quantitas. Por "dever de casa" Chermont considera evitar mais gastos extra-teto e tentar convencer investidores de que 2022 não verá trapalhadas no Orçamento.

Anúncio de terceiros. Não é uma oferta, nem recomendação da Investing.com. Ver declaração aqui ou remover anúncios .

A máxima e a mínima do dólar nesta sessão foram marcadas ainda pela manhã. À tarde, a cotação estabilizou a queda e pouco reagiu à divulgação da projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) enviado pelo governo ao Congresso, que prevê déficit primário de 170,474 bilhões de reais para o governo central em 2022. mercado ainda está às voltas com o impasse do Orçamento de 2022, com investidores recebendo diariamente informações sobre novas propostas discutidas no governo para resolver o imbróglio --as quais até aqui têm desagradado a comunidade financeira.

Analistas e o próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reconhecem o peso da preocupação fiscal nos preços do dólar, que nos atuais patamares faz do real a moeda mais barata no mundo, segundo o Deutsche Bank (DE:DBKGn). curto prazo, o principal risco a ser monitorado são as despesas fora do teto de gastos em medidas para a Covid-19", disseram em nota Mansueto Almeida e Fabio Serrano, do BTG Pactual (SA:BBTG99).

"A médio prazo, um ponto central em nossas simulações é o cumprimento do teto de gastos. Os eventos recentes mostraram explicitamente a existência de pressões políticas para encontrar formas de contornar o instrumento, o que pode piorar rapidamente a trajetória do ajuste fiscal." (Edição de Maria Pia Palermo)

Últimos comentários

Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.