Poupe 40%
Novo! 💥 Adira a ProPicks e veja a estratégia que superou o S&P 500 em + de 1,183% Poupe 40%

Negociações em Portugal ajudam PSI 20 a recuperar terreno

Publicado 04.07.2013, 17:27
Atualizado 04.07.2013, 17:27

Investing.com – A ronda de negociações entre o primeiro-ministro e Paulo Portas, o ministro dos Negócios Estrangeiros que pediu a demissão, parece ter suavizado o clima de incerteza entre os investidores, num sinal de que o cenário de um segundo resgate poderá ser evitado.

Paulo Portas foi mandatado pela direção do CDS para encontrar com o parceiro de coligação Pedro Passos Coelho um caminho viável que resolva o impasse criado com pedido de demissão supostamente “irrevogável.”

Desconhece-se o desfecho desta tempestade política, mas enquanto se mantém o suspense os mercados europeus corrigem o ciclo de perdas agravadas nas últimas sessões.

Na bolsa de Lisboa, em pleno olho do furacão, o PSI 20 reforçou os ganhos conseguidos ao início da jornada, valorizando 3.73% para os 5.431,60 pontos, com 18 cotadas em alta e apenas duas em baixa.

O setor da banca, que tem pressionado fortemente o principal índice da praça lisboeta, aliviou e figura entre os melhores desempenhos da jornada. Só o BES valorizou 11.01% para os 0,605 euros por ação. Os títulos do Banif e do BCP também dispararam 10.13% e 9.88% para os 0,087 euros e 0,089 euros respetivamente.

Também os títulos do BPI dispararam 7.76% para os 0,889 euros. A puxar pela praça lisboeta estiveram ainda as ações da Sonae Indústria e Sonae a apreciar 5.56% e 5.42% para os 0,475 e 0,7 euros.
As ações da Sonaecom, por outro lado, dispararam 5,07% para os 1.534 euros.

Em destaque pela negativa estão a Altri e o Espírito Santo Financial Group, com quedas de 0,81% e 0,34% para os 1.71 euros e 5.2 euros respetivamente.

A bolsa de Lisboa ganhou um novo fôlego, à semelhança do que aconteceu com as congéneres europeias, animadas também pelo encerramento em terreno positivo das bolsas asiáticas.

Mais determinantes ainda parecem ter sido as palavras de Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu. Esta quinta-feira, Draghi afastou a perspetiva de uma subida nas taxas de juro de referência durante um “extenso período de tempo”, garantindo que a política monetária continuará flexível enquanto for necessário.

Sem surpresas, o conselho de Governadores do BCE decidiu não mexer nas taxas de juros usadas nas operações. A principal taxa de refinanciamento mantem-se no mínimo histórico de 0,5%. Já a taxa marginal de financiamento e a taxa marginal de depósito continuam nos 1% e 0% respetivamente.

Na sequência das palavras de Draghi, os juros da dívida soberana de Portugal desciam ligeiramente a cinco e a 10 anos. Na maturidade a 10 anos estavam a transacionar nos 7,272%, no mercado secundário. Na quarta-feira, os juros da dívida fecharam nos 7,465%, depois de terem superado os 8% durante a sessão. A cinco anos também era notória a tendência de queda, para os 6,570%. Já no prazo mais curto, a dois anos, os juros subiam ligeiramente para 5,370%, às 16h00.

Entre as notícias vindas de Portugal e as palavras de Draghi, a instabilidade política que se faz sentir no Egito parece não ter tido grande impacto no velho continente.

O índice Eurostoxx 50 terminou o dia a subir 2.95% para os 2.646,54 pontos. O índice italiano destacou-se com um avanço de 3.44%, seguido pelo Footsie londrino a apreciar 3.08%. O CAC 40 francês ganhou 2.90% e o DAX alemão 2.11%.

Em dia de leilão de dívida o espanhol IBEX também terminou em terreno positivo, a valorizar 3,07%. O Tesouro espanhol conseguiu a totalidade dos quatro mil milhões de euros pretendidos mas pagou taxas mais elevadas, resultado da instabilidade governativa em Portugal e dos receios face aos estímulos monetários da Reserva Federal dos Estados Unidos.

Últimos comentários

Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.