Últimas Notícias
Investing Pro 0
OFERTA Cyber Monday prolongada: Poupe até 60% na InvestingPro+ OBTER OFERTA

Atualidades da semana: (116.º) Digital Sprint

pt.investing.com/analysis/atualidades-da-semana-116o-digital-sprint-200435565
Atualidades da semana: (116.º) Digital Sprint
Por Frederico Carvalho   |  22.07.2022 15:22
Guardado. Veja Artigos Guardados.
Este artigo já foi guardado em Artigos Guardados
 
 
MSFT
+6,16%
Adicionar/Remover de uma carteira
Adicionar a Watchlist
Adicionar Posição

Posição adicionada com sucesso a:

Dê um nome à sua carteira de participações
 
ORCL
+2,70%
Adicionar/Remover de uma carteira
Adicionar a Watchlist
Adicionar Posição

Posição adicionada com sucesso a:

Dê um nome à sua carteira de participações
 
AMZN
+4,46%
Adicionar/Remover de uma carteira
Adicionar a Watchlist
Adicionar Posição

Posição adicionada com sucesso a:

Dê um nome à sua carteira de participações
 
NFLX
+8,75%
Adicionar/Remover de uma carteira
Adicionar a Watchlist
Adicionar Posição

Posição adicionada com sucesso a:

Dê um nome à sua carteira de participações
 
TSLA
+7,67%
Adicionar/Remover de uma carteira
Adicionar a Watchlist
Adicionar Posição

Posição adicionada com sucesso a:

Dê um nome à sua carteira de participações
 
META
+7,89%
Adicionar/Remover de uma carteira
Adicionar a Watchlist
Adicionar Posição

Posição adicionada com sucesso a:

Dê um nome à sua carteira de participações
 

• A Tesla (NASDAQ:TSLA), empresa de construção de automóveis elétricos, gerou muito dinheiro e tem demonstrado um trabalho bastante melhor do que os seus rivais, em termos de crescimento de receitas, com a margem de lucro bruto das vendas de automóveis a atingir 28 % no mesmo período.

Mas estes resultados também mostraram como os fatores macroeconómicos estão a provocar o crescimento e as margens no setor: a Tesla gerou $621 milhões de dólares em fluxo de caixa. A sua taxa de crescimento, no segundo trimestre, foi metade da taxa de crescimento, durante o primeiro trimestre.

Na quarta-feira, dia 20, a Tesla vendeu 75 % das suas reservas de Bitcoin, gerando um lucro de mil milhões de dólares. Para o homem mais rico do mundo, as criptomoedas são um «show à parte», mas que entram para as contas da empresa. 

Com a notícia, a criptomoeda caiu 7 %, nas últimas 24 horas.

Como resultado, a capitalização de mercado de Tesla de $770 mil milhões de dólares parece ainda estar fora das normas históricas de como os investidores valorizam as ações públicas com base em fluxos de caixa futuros. 

Os rivais da GM, Ford e Stellantis relatam os ganhos na próxima semana.

• A Microsoft (NASDAQ:MSFT) e a Oracle (NYSE:ORCL), depois de terem anunciado uma parceria há três anos centrada na integração dos seus respetivos serviços na nuvem, estão agora mais próximas. As empresas estão a lançar em conjunto um novo serviço que permite aos clientes do Microsoft Azure construir aplicações que se ligam a bases de dados que funcionam na infraestrutura da Oracle.

A outro nível, esta é uma ilustração notável do termo industrial conhecido como multi-cloud, que se refere a empresas que utilizam serviços de mais do que um fornecedor. Embora a Microsoft e a Oracle sejam concorrentes de bases de dados, a sua ligação poderia levar a mais negócios para ambas, porque os clientes terão agora a escolha de utilizar a base de dados que melhor se adapte às necessidades das suas aplicações.

• Após relatar resultados financeiros desastrosos, Evan Spiegel, CEO da Snap (NYSE:SNAP), acrescentou que ele e o seu chefe de tecnologia, Bobby Murphy, continuam em funções pelo menos até 2027. Suponho que os CEO estão a fazer tudo o que podem para demonstrar que permanecerão empenhados nas suas empresas.

As receitas da Snap aumentaram 13 % no segundo trimestre, bem abaixo do crescimento de 20 % a 25 % que previam. A sua perda líquida aumentou de 152 milhões de dólares no mesmo período do ano passado para 422 milhões.

Planeia abrandar significativamente as contratações e o crescimento das despesas. As ações da Snap caíram 26 %, o que ajudou a assustar os investidores de outras empresas de Internet dependentes da publicidade, incluindo Meta Platforms, Twitter, Alphabet e Pinterest.

Se há um lado bom para a Snap, é que os utilizadores ativos diários continuam a crescer.

• Sobre a Amazon (NASDAQ:AMZN): Imagine ser uma empresa gigante sob investigação governamental e enviar uma mensagem aos reguladores antitrust a confessar que não seria dissuadido de continuar a devorar empresas. O que faria? Bem, provavelmente, anunciaria adquirir uma empresa numa indústria altamente sensível, lidando com um tipo de dados altamente sensíveis, mesmo antes das férias de verão do Congresso, certo? 

Foi o que a Amazon fez esta semana, anunciando os seus planos de adquirir One Medical por 3,9 mil milhões de dólares. Tem uma prática bastante robusta de medicina remota.

A Amazon lançou o seu próprio serviço de saúde digital, Amazon Care, há quase três anos, mas suspeita-se de que não apresentava um crescimento  suficientemente rápido.

Por isso, a empresa quer comprar One Medical para avançar mais rapidamente. É exatamente o que a Amazon faz com Whole Foods nas mercearias.

Os reguladores e legisladores vão usar a transação para semear mais receios sobre o poder crescente da Amazon, mas é difícil argumentar que a Amazon tem poder de mercado na saúde. 

• A TikTok ultrapassará o Facebook da Meta Platforms (NASDAQ:META) no que diz respeito à quantidade de dinheiro que os anunciantes gastam em marketing de influência, nos EUA, até ao final deste ano e ultrapassará o YouTube até 2024, de acordo com uma nova previsão da Insider Intelligence.

O Instagram continua a ser a aplicação de partilha de fotos preferida para os anunciantes que pagam aos criadores para promoverem os produtos e serviços. 

Esta rede social da Byte Dance também lançou novas ferramentas para anunciantes, tais como uma biblioteca com anúncios de leilão de alto desempenho e um mercado de criadores para conectar marcas e influenciadores de negócios, o que inclui características como descrições de anúncios para campanhas publicitárias às quais os criadores podem candidatar-se. 

Globalmente, a Insider Intelligence espera que as despesas de marketing de influenciadores nos EUA aumentem 28 %. 

«Nano e microinfluenciadores tendem a ser mais confiáveis e eficazes do que influenciadores com seguidores maiores, pelo que as pessoas também são mais suscetíveis de confiar e tomar medidas com base nas suas recomendações», refere o relatório, observando que os criadores mais pequenos também cobram frequentemente taxas mais baratas.  

• O LinkedIn anunciou, na quarta-feira, a sua última oferta para criadores: a partir deste outono, lançará um programa de seis semanas para criadores, nos EUA, focados na tecnologia e inovação.

Será que vai chegar à Europa?

Os criadores envolvidos no programa receberão uma subvenção de até $12.000.

À medida que os fundos dos criadores se tornam mais comuns em diferentes redes sociais, o LinkedIn oferece benefícios adicionais, estreitando-se numa categoria específica.

• A Netflix (NASDAQ:NFLX) perdeu quase um milhão de assinantes no segundo trimestre e os rendimentos operacionais caíram 15 %, anunciou o gigante do streaming, no seu relatório de ganhos no final desta terça-feira. A empresa enfrenta desafios macroeconómicos e de concorrência dos serviços de streaming.

A empresa gerou 8 mil milhões de dólares em receitas nos três meses que terminaram em junho, quase 9 % acima das expectativas do ano anterior e um pouco abaixo das expectativas dos analistas. Os seus assinantes caíram para 220,7 milhões. Os executivos da empresa esperam recuperar um milhão de novos assinantes no terceiro trimestre, mas prevêem que as receitas diminuam. Mais de metade das receitas vem de fora dos Estados Unidos.

A Netflix duplicou a sua estratégia original de conteúdo, anunciando a aquisição da Animal Logic, um estúdio de animação com 800 empregados, sediado na Austrália.

• Na primeira batalha judicial entre o Twitter (NYSE:TWTR) e a relutante compra de Elon Musk, o primeiro sai a ganhar. O juiz que supervisiona o caso partilhou que, em outubro, se iniciará um julgamento de cinco dias. 

O juiz destacou que a percentagem de contas de spam no Twitter - que Musk está a usar como desculpa principal para não fechar o negócio - não é relevante, porque «nada no acordo de fusão se volta para essa questão», informou a CNBC. Como todos os peritos em fusões dizem há semanas, Musk parece estar a travar uma batalha legal difícil e é pouco provável que se afaste de ter a obrigação de pagar uma multa milionária ao Twitter.

• A Microsoft anunciou uma nova aplicação para o seu produto Teams, designada Viva Engage, que permite aos funcionários das empresas interagirem entre si de forma semelhante às redes sociais.

A aplicação, que utiliza software da aquisição da Yammer pela Microsoft há uma década, no valor de 1,2 mil milhões de dólares, é a última tentativa do gigante do software para mostrar o valor do negócio. Sublinha também o desejo da Microsoft de promover o Viva Engage, uma linha de produtos centrada no trabalho remoto que introduziu há dois anos, como uma alternativa mais empreendedora às ferramentas de colaboração de rivais como Salesforce. A Microsoft continuará também a vender produtos sob a marca Yammer.

O Presidente e CEO da Microsoft, Satya Nadella, destaca frequentemente que muitas das mudanças no trabalho provocadas pela pandemia serão permanentes. Se isto for verdade, há muito em jogo para a Microsoft e os seus rivais na batalha para ser a plataforma de escolha para as redes sociais empresariais.

Shopify (NYSE:SHOP) está a ajudar o YouTube a aumentar os seus esforços comerciais. O fornecedor canadiano de software de comércio eletrónico anunciou, na terça-feira, que deixará os seus comerciantes venderem os seus produtos no site de vídeo de propriedade da Alphabet.

A nova funcionalidade da Shopify permitirá aos comerciantes venderem os seus produtos através de fluxos ao vivo, através da qual os espetadores podem comprar artigos nos sites dos comerciantes, enquanto assistem ao vídeo. Os compradores podem também clicar nos links pop up abaixo dos vídeos pré-gravados dos comerciantes que os direcionam para as suas lojas. O YouTube também adicionará um separador nos canais dos comerciantes que listará todos os bens que estão disponíveis para comprar nas suas lojas Shopify.

A iniciativa é a mais recente de uma série de funcionalidades que a Shopify implementou para ajudar os comerciantes a participar na economia criadora. A empresa anunciou uma parceria semelhante com a TikTok no ano passado. Em março, a Shopify lançou a sua própria funcionalidade link-in-bio chamada Linkpop, que permite aos criadores adicionar um conjunto de links de compras à secção de bio nos seus perfis de redes sociais. A TikTok, recentemente, abandonou os planos de expandir as suas compras ao vivo para a Europa e os EUA, após ter lutado para ganhar interesse dos consumidores do Reino Unido, noticiou o Financial Times.

Atualidades da semana: (116.º) Digital Sprint
 

Artigos Relacionados

Atualidades da semana: (116.º) Digital Sprint

Adicione um comentário

Diretrizes para Comentários

Encorajamos o uso de comentários como forma de interagir com os nossos usuários, compartilhar a sua perspetiva e fazer perguntas. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado no tema. Apenas coloque conteúdo relativo ao tópico.
  • Seja respeitoso. Até as opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
Também publique em :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Mamasamba Balde
Mamasamba Balde 23.07.2022 15:58
Guardado. Veja Artigos Guardados.
Este comentário já foi guardado em Artigos Guardados
Or what should I do with this money I invest, please can you guys explain to me how I can do to use this money, whether to shop or other things, thanks
Mamasamba Balde
Mamasamba Balde 23.07.2022 15:54
Guardado. Veja Artigos Guardados.
Este comentário já foi guardado em Artigos Guardados
Good afternoon! Is this investment I made with you not worth or what?
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar Bloqueio

Quer mesmo bloquear %USER_NAME%?

Se o fizer, não poderá consultar as mensagens de %USER_NAME% e vice versa em Investing.com.

Adicionou %USER_NAME% com sucesso à sua Lista de Bloqueios

Uma vez que acabou de desbloquear esta pessoa, deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Registe-se com o Google
ou
Registe-se com email