Poupe 40%
Novo! 💥 Adira a ProPicks e veja a estratégia que superou o S&P 500 em + de 1,183% Poupe 40%

A utilização de hidroxicloroquina durante a pandemia de Covid pode ter provocado 17.000 mortes

Publicado 09.01.2024, 08:56
Atualizado 09.01.2024, 09:10
© Reuters.  A utilização de hidroxicloroquina durante a pandemia de Covid pode ter provocado 17.000 mortes

O medicamento anti-malária hidroxicloroquina pode ter provocado cerca de 17.000 mortes em seis países durante a primeira vaga da pandemia de covid-19.

Esta molécula foi apresentada durante a pandemia como uma cura milagrosa por uma minoria de profissionais de saúde, entre os quais o microbiologista francês Didier Raoult.

A convicção do cientista de que o medicamento era uma cura para a covid-19 foi rapidamente partilhada por alguns responsáveis políticos. O presidente francês, Emmanuel Macron, visitou nomeadamente as suas instalações e o presidente dos EUA, Donald Trump, recomendou o medicamento em 2020, afirmando que já o tinha tomado.

A utilização do medicamento gerou controvérsia, uma vez que muitos especialistas em saúde notaram a falta de investigação ou de provas científicas da sua eficácia contra a covid-19.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA emitiu uma autorização de utilização de emergência da hidroxicloroquina (HCQ) em março de 2020, mas revogou-a em junho.

Verificou-se que o medicamento causava efeitos secundários graves, como anomalias do ritmo cardíaco.

Quase 17 000 mortes provocadas pela hidroxicloroquina

Um novo estudo publicado na revista Biomedicine & Pharmacotherapy calcula agora as consequências da utilização não autorizada do medicamento.

Os investigadores liderados por Jean-Christophe Lega, professor de Terapêutica no sistema hospitalar de Lyon, França, investigaram estudos realizados em França, Estados Unidos, Bélgica, Itália, Espanha e Turquia entre março de 2020 e julho de 2020.

"O uso de HCQ foi associado a um aumento de 11% na taxa de mortalidade em uma meta-análise de ensaios randomizados", observou o estudo, citando uma meta-análise publicada em 2021 na Nature que os pesquisadores usaram para calcular o número de mortes induzidas pelo medicamento.

O número estimado de mortes nos países europeus foi de cerca de 240 na Bélgica, 199 em França, 1822 em Itália e 1895 em Espanha.

"O que é preciso ter em conta é que se trata de uma estimativa aproximada, no sentido em que diz respeito apenas a alguns países durante um curto período de tempo, e que o número total de mortes é provavelmente muito mais elevado", disse Lega à emissora francesa France 3.

Os resultados devem ser tomados com cautela, uma vez que se trata de uma análise estatística. Uma limitação do estudo foi o facto de, em França, na Turquia e na Bélgica, em particular, os dados relativos à exposição ao medicamento serem escassos.

No entanto, os investigadores afirmam: "Este resultado defende uma regulamentação rigorosa do acesso a receitas não autorizadas durante futuras pandemias".

Últimos comentários

Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.