Últimas Notícias
Investing Pro 0
Últimas horas: desbloqueie dados premium na Poupe 60%

Mutações do vírus da Covid-19 associadas a medicamentos antivirais, diz estudo

Publicado 26.09.2023 10:45 Atualizado 26.09.2023 11:10
Guardado. Veja Artigos Guardados.
Este artigo já foi guardado em Artigos Guardados
 
Mutações do vírus da Covid-19 associadas a medicamentos antivirais, diz estudo

De acordo com os investigadores, um medicamento antiviral usado para tratar as infeções por Covid-19 está associado a mutações do coronavírus que se suspeita serem depois transmitidas a outras pessoas.

Os cientistas mapearam as mutações da Covid-19 ao longo do tempo para ver como e quando é que o vírus evoluiu, e detetaram "eventos mutacionais" invulgares que estavam associados a doentes que tinham tomado o medicamento molnupiravir.

O molnupiravir foi um dos primeiros antivirais a ser disponibilizado para o tratamento da Covid-19 durante a pandemia e funciona induzindo mutações no genoma do vírus, o que essencialmente o impede de se multiplicar, reduzindo a carga viral. Isto ajuda o sistema imunitário do organismo a controlar a infeção.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou o molnupiravir para o tratamento de pacientes com alto risco de hospitalização em março de 2022, tornando-o o primeiro medicamento antiviral oral no seu guia de tratamento para a infeção. 

Os investigadores do Instituto Francis Crick do Reino Unido, da Universidade de Cambridge, do Imperial College London, da Universidade de Liverpool, da Universidade da Cidade do Cabo e da Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) analisaram as bases de dados de sequenciação global do vírus da Covid-19, verificando uma "árvore genealógica" de 15 milhões de sequências.

Isto ajudou-os a seguir a história evolutiva do vírus, identificando quando ocorreram as mutações. Os investigadores afirmam que, embora os vírus estejam sempre a sofrer mutações, identificaram "eventos mutacionais" que eram diferentes dos padrões normais de mutação e que estavam "fortemente associados a indivíduos que tinham tomado molnupiravir."

Os investigadores, que publicaram as suas conclusões na revista “Nature”, afirmaram que as mutações aumentaram em 2022, numa altura que coincidiu com a introdução do molnupiravir. Também descobriram que as mutações tendiam ser mais encontradas em pacientes mais velhos, que eram mais propensos a receber a prescrição do medicamento, pois eram considerados em maior risco de hospitalização.

"O molnupiravir é um dos vários medicamentos que estão a ser utilizados para combater a Covid-19. Pertence a uma classe de medicamentos que pode provocar uma mutação tão grande do vírus que o enfraquece fatalmente", afirmou Christopher Ruis, do Departamento de Medicina da Universidade de Cambridge.

"Mas o que descobrimos é que, em alguns doentes, este processo não mata todos os vírus e alguns vírus mutantes podem propagar-se. É importante ter isto em conta quando se avaliam os benefícios e riscos globais do molnupiravir e de medicamentos semelhantes."

Os investigadores descobriram que pelo menos 30 por cento dos "eventos de mutação" em Inglaterra envolviam a utilização de molnupiravir. Observaram pequenos grupos de mutações que sugeriam que outros doentes estavam infetados com o vírus mutado. No entanto, nenhuma variante preocupante está atualmente ligada a este contexto, acrescentaram.

"A Covid-19 continua a ter um efeito importante na saúde humana e algumas pessoas têm dificuldade em eliminar o vírus, pelo que é importante desenvolvermos medicamentos que visem encurtar a duração da infeção", afirmou Theo Sanderson, autor principal e investigador de pós-doutoramento no Instituto Francis Crick.

"Mas as nossas provas mostram que um medicamento antiviral específico, o molnupiravir, também provoca novas mutações, aumentando a diversidade genética da população viral sobrevivente."

Os resultados são úteis para a avaliação em curso do molnupiravir e o desenvolvimento de novos medicamentos deve ter em conta a possibilidade de as mutações serem causadas pelos antivirais.

"O nosso trabalho mostra que a dimensão sem precedentes dos conjuntos de dados de sequências pós-pandémicas, construídos em colaboração por milhares de investigadores e profissionais de saúde em todo o mundo, cria um enorme poder para revelar conhecimentos sobre a evolução do vírus que não seriam possíveis a partir da análise de dados de qualquer país individual", acrescentou.

Mutações do vírus da Covid-19 associadas a medicamentos antivirais, diz estudo
 

Artigos Relacionados

Adicione um comentário

Diretrizes para Comentários

Encorajamos o uso de comentários como forma de interagir com os nossos usuários, compartilhar a sua perspetiva e fazer perguntas. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado no tema. Apenas coloque conteúdo relativo ao tópico.
  • Seja respeitoso. Até as opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
Também publique em :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar Bloqueio

Quer mesmo bloquear %USER_NAME%?

Se o fizer, não poderá consultar as mensagens de %USER_NAME% e vice versa em Investing.com.

Adicionou %USER_NAME% com sucesso à sua Lista de Bloqueios

Uma vez que acabou de desbloquear esta pessoa, deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Registe-se com o Google
ou
Registe-se com email