🔥 A estratégia de ações escolhidas por IA, Titãs da tecnologia, subiu +7,1% em maio. Junte-se à ação com as ações EM ALTA.Poupe 40%

Sam Bankman-Fried, magnata das criptomoedas, condenado a 25 anos de prisão

Publicado 28.03.2024, 19:56
© Reuters Sam Bankman-Fried, magnata das criptomoedas, condenado a 25 anos de prisão
BTC/USD
-
SHIB/USD
-

O empresário do sector das criptomoedas Sam Bankman-Fried foi condenado a 25 anos de prisão por uma fraude que se desvendou com o colapso da FTX, outrora uma das plataformas mais populares do mundo para a troca de moeda digital.

Bankman-Fried, 32 anos, foi condenado em novembro por fraude e conspiração - uma queda dramática de uma onda de sucesso que incluía um anúncio na Super Bowl e o apoio de celebridades como Tom Brady, a estrela do basquetebol Stephen Curry e o comediante Larry David.

O juiz distrital norte-americano Lewis A. Kaplan impôs a sentença na quinta-feira, na mesma sala de audiências de Manhattan onde, há quatro meses, Bankman-Fried testemunhou que a sua intenção era revolucionar o mercado emergente das criptomoedas com as suas ideias inovadoras e altruístas, e não roubar.

Kaplan disse que a sentença reflecte "o risco de este homem estar em posição de fazer algo muito mau no futuro. E não é de todo um risco trivial". Acrescentou ainda que a pena tinha "o objetivo de o incapacitar na medida em que isso pudesse ser feito de forma adequada durante um período de tempo significativo".

Os procuradores disseram que Bankman-Fried custou aos clientes, investidores e credores mais de 10 mil milhões de dólares (9,3 mil milhões de euros) ao se apropriar indevidamente de milhões de dólares para alimentar a sua busca por influência e domínio na nova indústria, e usou ilegalmente o dinheiro dos depositantes da FTX para cobrir  as suas despesas, que incluíam a compra de propriedades de luxo no Caribe, alegados subornos a funcionários chineses e aviões particulares.

Kaplan concordou com os procuradores que Bankman-Fried não devia  merecer clemência só porque alguns investidores e clientes poderiam recuperar parte do dinheiro perdido, considerando o argumento "logicamente defeituoso" e "especulativo". Disse que os clientes perderam cerca de 8 mil milhões de dólares, os investidores perderam 1,7 mil milhões de dólares e os credores foram prejudicados em 1,3 mil milhões de dólares.

Kaplan também citou três casos em que concluiu que Bankman-Fried cometeu perjúrio durante o seu depoimento no julgamento, incluindo quando Bankman-Fried testemunhou que não sabia, até poucas semanas antes de a FTX entrar em falência, que os fundos dos clientes estavam a ser desviados para um fundo de cobertura da própria FTX.

FTX founder Sam Bankman-Fried leaves Federal court on July 26, 2023, in New York. Mary Altaffer/Copyright 2023 The AP. All rights reserved

Tendo a oportunidade de falar, Bankman-Fried levantou-se e pediu desculpa numa declaração vaga, dizendo: "Muitas pessoas sentiram-se realmente desiludidas. E sentiram-se muito desiludidas. E peço desculpa por isso. Peço desculpa pelo que aconteceu em todas as fases".

E acrescentou: "A minha vida útil provavelmente acabou. Já acabou há algum tempo, desde antes da minha detenção".

O advogado de defesa Marc Mukasey disse que o seu cliente foi mal interpretado.

"Sam não era um serial killer financeiro implacável que saía todas as manhãs para ferir pessoas", disse Mukasey. "Sam Bankman-Fried não toma decisões com malícia no seu coração. Ele toma decisões com a matemática na cabeça."

O júri concluiu que Bankman-Fried utilizou ilegalmente o dinheiro dos depositantes da FTX para cobrir as suas despesas sumptuosas, que, segundo as autoridades, incluíam a compra de propriedades de luxo nas Caraíbas, viagens em jatos privados, doações de solidariedade desproporcionadas e contribuições para candidatos políticos e pagamento de subornos a funcionários chineses.

Os procuradores tinham recomendado uma pena de prisão de 40 a 50 anos.

"O arguido vitimou dezenas de milhares de pessoas e empresas, em vários continentes, durante um período de vários anos. Roubou dinheiro a clientes que lho confiaram; mentiu a investidores; enviou documentos falsos a credores; injetou milhões de dólares em donativos ilegais no nosso sistema político; e subornou funcionários estrangeiros. Cada um destes crimes é merecedor de uma longa sentença", afirmaram os procuradores no processo judicial.

Os advogados, amigos e familiares de Bankman-Fried apelaram à clemência, dizendo que era pouco provável que ele voltasse a cometer crimes. Também disseram que os investidores da FTX recuperaram em grande parte os seus fundos - uma afirmação contestada pelos advogados da falência, pela FTX e pelos seus credores.

"O Sr. Bankman-Fried continua a viver uma vida de ilusão", escreveu John Ray, o diretor executivo da FTX que tem estado a limpar a empresa falida. "O 'negócio' que ele deixou a 11 de novembro de 2022 não era solvente nem seguro."

Há duas semanas, o advogado de defesa Mukasey atacou a recomendação feita de 100 anos de prisão, dizendo que uma sentença dessa duração seria "grotesca" e "bárbara", e instou o juiz a condenar Bankman-Fried a uma pena de cinco a seis anos e meio de prisão, o que disse ser uma leitura justa das diretrizes federais de condenação.

"Sam não é o 'génio do mal' retratado nos meios de comunicação social ou o vilão ganancioso descrito no julgamento", disse Mukasey, chamando ao seu cliente um "delinquente pela primeira vez e não violento".

Bankman-Fried valia milhões de dólares no papel como cofundador e CEO da FTX, que foi a segunda maior bolsa de criptomoedas do mundo.

A FTX permitia aos investidores comprar dezenas de moedas virtuais, desde a Bitcoin a outras mais obscuras como a Shiba Inu Coin. Com milhares de milhões de dólares de dinheiro dos investidores, Bankman-Fried fez um anúncio na Super Bowl para promover o seu negócio e comprou os direiros de um recinto em Miami.

Mas o colapso dos preços das criptomoedas em 2022 teve seu preço na FTX e, em última análise, levou à sua queda. A filial do fundo de cobertura da FTX, conhecida como Alameda Research, tinha comprado milhares de milhões de dólares de vários investimentos em criptomoedas que perderam quantidades consideráveis de valor em 2022. Bankman-Fried tentou tapar os buracos no balanço da Alameda com fundos de clientes da FTX.

Três outras pessoas do círculo íntimo de Bankman-Fried declararam-se culpadas de crimes relacionados e testemunharam no julgamento.

O maior nome entre os três era Caroline Ellison, outrora namorada de Bankman-Fried. Ellison descreveu Bankman-Fried como um indivíduo calculista que sabia que estava provavelmente a cometer crimes quando orientava a utilização dos fundos dos clientes. Dois outros antigos amigos de Bankman-Fried, Gary Wang e Nishad Singh, também testemunharam que se sentiam orientados por Bankman-Fried para cometer fraudes.

Últimos comentários

Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.