Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Os nossos dados Pro revelam o vencedor da temporada de ganhos Aceda a Dados

FOCO-Bancos portugueses têm acelerar tecnologia face concorrência Fintech, exigem mesmas regras -Pres. APB

Ações 01.10.2018 12:40
Guardado. Veja Artigos Guardados.
Este artigo já foi guardado em Artigos Guardados
 
© Reuters. FOCO-Bancos portugueses têm acelerar tecnologia face concorrência Fintech, exigem mesmas regras -Pres. APB
 
MLRZE
0,00%
Adicionar/Remover de uma carteira
Adicionar a Watchlist
Adicionar Posição

Posição adicionada com sucesso a:

Dê um nome à sua carteira de participações
 

Por Sergio Goncalves

LISBOA, 1 Out (Reuters) - Os bancos portugueses vão ter de acelerar profundamente no desenvolvimento tecnológico para concorrerem com as Fintech, mas exigem as mesmas regras de regulação e supervisão para puderem triunfar, disse o presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), que vê as 'big techs' como a grande ameaça.

Fernando Faria de Oliveira adiantou que os modelos de negócio dos bancos "naturalmente estão fortemente influenciados por estas alterações e os bancos, ou se tornam cada vez mais Fintech, ou de facto terão muitas dificuldades em termos concorrenciais".

"O surgimento de operadores com novas soluções de natureza tecnológica para o sistema financeiro espoletou a necessidade de também o sistema bancário acelerar os desenvolvimentos que sempre foram fazendo. E acelerar profundamente", afirmou.

Contudo, disse que hoje há "algum desequilíbrio significativo quanto ao conjunto de responsabilidades e obrigações que são impostas ao sistema bancário" em comparação com as Fintech, nomeadamente quanto a dados de grande dimensão.

"Isto exige que, na definição da regulação a ser preparada - absolutamente indispensável para assegurar a estabilidade financeira - tudo seja devidamente ponderado de maneira que, na realidade, para a mesma actividade sejam aplicadas as mesmas regras, a mesma regulação e as mesmas práticas de supervisão".

"É basicamente aquilo que o sistema bancário pretende para poder ser um competidor, nós esperamos, triunfante na luta com os outros operadores Fintechs (...) vemos com bons olhos o surgimento de novos operadores, mas queremos as mesmas regras".

BIG TECHS AMEAÇAM

O presidente da APB lembrou que actualmente há três tipos de Fintech: as 'start up', as 'big tech' que têm grandes plataformas tecnológicas, e um conjunto de bancos que são eminentemente bancos tecnológicos e não utilizam as mesmas formas de actuação dos bancos universais ou de investimento.

"Aquilo que nós sentimos como principal ameaça ao funcionamento da Fintech banca é o eventual avanço decidido de algumas 'big techs' para o sistema financeiro", sublinhou.

Faria de Oliveira afimou que, além de acelerar o desenvolvimento tecnológico, os bancos portugueses têm de "procurar - através da colaboração com as Fintech que vão surgindo - integrar a inovação que traz benefícios ao consumidor nas próprias instituições bancárias".

"Este é um trabalho que hoje é absolutamente prioritário na actuação do sistema bancário", disse.

Em Julho último, a Euronext Lisbon, assistiu ao IPO da Fintech startup Raize MLRZE.LS , que vendeu 750 mil acções, ou 15 pct do capital, a um preço unitário de dois euros cada título, o que avaliou a operação em 1,5 milhões de euros (ME) tendo em conta uma capitalização inicial de 10 ME.

"Curiosmente a primeira entrada em Bolsa este ano - a Raize - foi uma Fintech...vao ser várias", disse o presidente da Euronext Lisbon, Paulo Rodrigues da Silva.

URGE APROFUNDAR

A presidente da CMVM afirmou que os reguladores estão a fazer "um esforço de conhecimento" das realidades das Fintech antes de avançarem para a regulação, até porque esta deve estar baseada no aprofundamento das questões.

"Parece-nos que esse tem de ser o caminho certo. Estamos a sair de um período de hiper-regulação, é desejável alguma estabilidade regulatória", disse Gabriela Dias.

"Nós, em Portugal mas também em outros países da Europa, temos estado a tentar resistir à tentação regulatória, que é normalmente a reacção mais imediata e também mais confortável por parte dos reguladores a qualquer ameaça ou qualquer coisa desconhecida", realçou a presidente da CMVM.

Adiantou que não se deve partir para essa regulação, sem que se tenha a noção que ela é imperativa para resolver alguns problemas ou mitigar alguns riscos, e sobretudo sem que se tenha um conhecimento profundo, sério daquelas que são as realidades que se quer regular.

"Nestes temas, que são fascinantes e captam muito a atenção e emoção, corremos sempre todos algum risco de diletantismo, que é entusiarmar-nos com a superfície das coisas, a forma e o nome das coisas, e não sermos capazes de 'mergulhar' em profundidade", concluiu.

A CMVM realizou este evento no âmbito da celebração da Semana Mundial do Investidor, que contou também com a presença do Banco de Portugal, da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, da Euronext Lisbon, da APB, AEM, APAF e APFIPP. (Por Sérgio Gonçalves; Editado por Patrícia Vicente Rua)

FOCO-Bancos portugueses têm acelerar tecnologia face concorrência Fintech, exigem mesmas regras -Pres. APB
 

Artigos Relacionados

Adicione um comentário

Diretrizes para Comentários

Encorajamos o uso de comentários como forma de interagir com os nossos usuários, compartilhar a sua perspetiva e fazer perguntas. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado no tema. Apenas coloque conteúdo relativo ao tópico.
  • Seja respeitoso. Até as opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
Também publique em :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja eliminar este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua capacidade de comentar está suspensa devido a relatórios negativos por partes utilizadores. O estado será revisto pelos nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar Bloqueio

Quer mesmo bloquear %USER_NAME%?

Se o fizer, não poderá consultar as mensagens de %USER_NAME% e vice versa em Investing.com.

Adicionou %USER_NAME% com sucesso à sua Lista de Bloqueios

Uma vez que acabou de desbloquear esta pessoa, deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Registe-se com o Google
ou
Registe-se com email