🟢 Os mercados subiram. Os mais de 120 000 membros da nossa comunidade sabem o que devem fazer. Você também pode saber.Poupar 50%

As ações da Tesla podem atingir novamente $900 este ano?

Publicado 30.08.2021, 15:18
NDX
-
TSLA
-

As ações do fabricante de veículos elétricos Tesla (NASDAQ:TSLA) estão novamente a ganhar força. Depois de cair de um valor recorde de $900,40, atingido a 25 de Janeiro, as ações da TSLA ganharam 17% durante os últimos três meses, superando o índice de referência NASDAQ 100.

A maior questão que os touros Tesla têm agora é, para além dos ganhos atuais, se as ações do fabricante de veículos elétricos podem voltar ao máximo histórico de $900 este ano?

Tesla Semanal

Dada a natureza altamente volátil da ação, é difícil prever se o atual raly da Tesla tem pernas para andar. Mas é importante notar que as perspetivas das suas vendas de automóveis estão a tornar-se mais incertas do que eram há um ano atrás.

Em primeiro lugar, a escassez global de chips continua a lançar dúvidas sobre os ambiciosos objetivos de vendas da Tesla para 2021. Elon Musk destacou os desafios que advêm da imprevisibilidade do fornecimento de chips e dos obstáculos que espera na produção nas duas novas fábricas em Austin, Texas, e Berlim, no final deste ano.

A Tesla voltou a atrasar a entrega do seu semi-trailer já com dois anos de atraso. Os primeiros veículos deste tipo estão agora previstos para 2022. A empresa atribuiu o atraso a questões de cadeia de abastecimento e fornecimento limitado de células de bateria, bem como à gestão que tentava concentrar-se em tornar as novas fábricas operacionais. Os planos da empresa para o seu primeiro camião, outrora previsto para estar disponível aos clientes já este ano, estão também a ser afetados por problemas de peças.

Foi isto que Musk disse aos analistas no mês passado:

"Enquanto estamos a fazer carros a toda a velocidade, a situação global de falta de chips continua a ser bastante grave. Durante o resto deste ano, a nossa taxa de crescimento será determinada pela parte mais lenta da nossa cadeia de fornecimento".

A análise do regulador

Para além dos riscos para o consenso de rendimentos do mercado para este ano fiscal, a Tesla enfrenta uma sonda reguladora que poderá resultar numa retirada maciça.

Os Estados Unidos abriram uma investigação formal ao sistema de piloto automático da Tesla na semana passada, após a ocorrência de quase uma dúzia de colisões envolvendo veículos da marca. Nos últimos sete anos, Tesla cobrou aos clientes milhares de dólares por esta funcionalidade.

A análise da National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) cobre cerca de 765.000 veículos Tesla Modelo Y, X, S e 3 a partir do ano seguinte do modelo 2014. O regulador - que tem o poder de considerar os carros defeituosos e de ordenar a sua recolha - disse que lançou a investigação após 11 acidentes que resultaram em 17 feridos e uma fatalidade.

A Bloomberg informou que a Tesla tem sido criticada durante anos por rotular o sistema de uma forma potencialmente enganosa. Desde finais de 2016, tem comercializado esta funcionalidade de nível mais elevado como “Capacidade Total de Autocondução”. Na realidade, o piloto automático é um sistema de assistência ao condutor que mantém a velocidade dos veículos e os mantém centrados nas faixas de rodagem quando estão engatados, embora seja suposto o condutor supervisionar a todo o momento.

A Tesla vende agora esse pacote de características - frequentemente referido como FSD (Full Self-Driving Capability) - por $10.000 ou $199 por mês.

Na sequência da análise por parte da NHTSA, dois senadores democratas pediram à Comissão Federal do Comércio (FTC) para investigar também a Tesla relativamente à publicidade da empresa à sua tecnologia Autopilot e FSD.

Numa carta na quarta-feira passada, o Senador Richard Blumenthal de Connecticut e o Senador Ed Markey de Massachusetts pediram à Presidente da FTC Lina Khan para examinar se a Tesla utilizou "práticas potencialmente enganosas e desleais" na sua comercialização dessas tecnologias.

"Receamos que as características do piloto automático e FSD da Tesla não sejam tão maduras e fiáveis como o anunciado nos lançamentos da empresa para o público", escreveram, apontando para comentários de Musk, bem como um vídeo do YouTube de 2019 intitulado "Full Self-Driving" quee tem um link para o site de Tesla.

É importante realçar estes riscos e como podem afetar o preço atual das ações da Tesla, no entanto, não devem esconder o facto de que há muitos analistas que continuam bullish a respeito da TSLA. A Piper Sandler reiterou a sua classificação em alta das ações com um objetivo de preço de $1.200.

Numa nota, os analistas Alexander Potter e Winnie Dong disseram:

"Resumindo: Ainda gostamos muito desta ação. A Tesla continua a ser a força motriz por detrás de uma maior penetração [do veículo elétrico a bateria] a nível mundial".

Resumindo

É difícil prever o rumo futuro das ações da Tesla, dada a enorme quantidade de interesse especulativo neste nome. Mas os desenvolvimentos recentes mostram que será bastante difícil para o fabricante de automóveis elétricos exceder as expectativas neste ambiente de fabricação difícil.

Os investidores devem negociar este nome com cautela.

Últimos comentários

A carregar o próximo artigo...
Divulgação de riscos: A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que há qualquer discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.